Meu lugar no mundo

depois de algumas taças

e algumas risadas

você me olhou com

aqueles seus olhos  de lua

e me perguntou

com toda a seriedade

que você conseguiu reunir

onde eu iria

se eu pudesse escolher

qualquer lugar do mundo para ir Continuar lendo “Meu lugar no mundo”

Morangos e a mania de agradar a todos – menos você mesmo.

Passei o dia todo pensando em uma salada de frutas. Tudo o que eu mais queria era chegar em casa, cortar minhas frutinhas e comer tudo. É até bonito dizer que sua sobremesa será uma salada de frutas.

Cortei uma banana, uma maça e dois morangos. Na primeira mordida não senti todo aquele sentimento renovador de comer uma salada de frutas, mas tudo bem. Depois fui percebendo um gosto meio amargo e estranho. Percebi que eram os morangos. Aqueles benditos que eu tinha colocado em peso porque achava chique.

Mas sabe a real? Eu nem gosto de morango. Mas, lá estava eu os comendo por parecer ser uma coisa chique. Parei na metade de minha salada, deixei o morango pra lá e segui a vida só comendo a parte que gostava.

Muitas vezes no meu dia a dia, acabei engolindo morangos e fazendo morangos só pelo o que outras pessoas pensavam ou falavam. E, muitas vezes eu era um morango mesmo não gostando de morango, só porque alguém amava morangos.

Não coma morangos só porque parece chique ou certo. Só faça aquilo que te deixa feliz e tem a ver com quem você realmente é. Ás vezes não é fácil, mas no final sempre vale a pena.

 

-perdão a todos os morangos ofendidos ao longo desse texto.

Obstáculos da vida

Hoje foi um dia pesado. E, eu nem sei o porquê de ter sido assim.

Quando cheguei em casa decidi fazer as minhas unhas. O caos lá fora e dentro de minha mente estava instaurado, mas pelo menos minhas unhas estariam belas. Depois que passei a primeira camada de esmalte, descobri que minha acetona tinha acabado e meu algodão também. Com as unhas borradas e nenhum estabelecimento aberto, minhas unhas ficaram piores do que estavam antes.

Continuar lendo “Obstáculos da vida”

Amor próprio

comecei a perceber que eu encontrava

beleza em tudo a minha volta,

menos em mim mesma.

que eu me criticava sempre

e era mais compreensível com os outros

do que comigo mesma.

então eu decidi me olhar no espelho

e não focar somente em meus defeitos

e ver-me como um todo,

ver essa incrível obra prima

que é meu corpo

como um todo. Continuar lendo “Amor próprio”

Texto: Vulnerabilidade

Sobre ser vulnerável e o que isso realmente quer dizer.

Desde que comecei a ler sobre vulnerabilidade achei tudo lindo, achei lindo a maneira como ela era capaz de nos libertar e de como poderíamos ser mais humanos e verdadeiros com ela em nossas vidas. Eu lia, processava e amava. Mas, até hoje, eu nunca tinha colocado em prática a verdadeira vulnerabilidade.

Continuar lendo “Texto: Vulnerabilidade”